São José de Calasanz

Outubro Mês das Missões

Outubro Mês das Missões

"Como são belos sobre as montanhas os pés do mensageiro que anuncia a paz" (Isaias 52, 7).

 

Todos os cristãos, em virtude do Batismo, somos chamados por Deus para EVANGELIZAR, para colaborar com o crescimento do Reino de Deus no mundo. Como destaca o Concílio Vaticano II, o Povo de Deus é o grande responsável para anunciar à humanidade que Jesus Cristo é o Salvador.

 

“Aqueles que acolhem com sinceridade a Boa Nova, por virtude desse acolhimento e da fé compartilhada, reúnem-se port anto em nome de Jesus para conjuntamente buscarem o reino, para o edificar e para o viver. Eles constituem uma comunidade também ela evangelizadora. A ordem dada aos doze, "Ide, anunciai a Boa Nova", continua a ser válida, se bem que de maneira diferente, também para todos os cristãos.” (Evangelii Nuntiandi, 13).

 

A Igreja sinaliza duas formas de evangelizar: por perto, quer dizer, na vida de cada dia, no próprio ambiente. E evangelizar quem está distante (geograficamente ou de atitude em relação à fé). A maioria dos cristãos são chamados a evangelizar nas realidades próprias de cada dia, testemunhando o amor de Deus e servindo à causa do Reino. Existem cristãos que recebem do Senhor um chamado especial para evangelizar em outros lugares onde o Evangelho não foi ainda proclamado ou a Igreja não está suficientemente organizada. Ou também, chamados a anunciar o Evangelho em situações onde a fé encontra-se enfraquecida, onde as pessoas não tiveram oportunidade de descobrir a presença de Jesus Cristo nas próprias vidas. Em todo caso, todos somos igualmente responsáveis e precisamos oferecer apoio aos irmãos e irmãs que são enviados a evangelizar em situações mais difíceis.

 

Se a missão de Evangelizar contempla também as exigências do testemunho de amor fraterno, do serviço desinteressado aos pobres e do diálogo tolerante com as pessoas que sentem e pensam diferente, não pode jamais faltar o ANÚNCIO DA BOA NOVA.

 

"A evangelização há de conter também sempre, ao mesmo tempo como base, centro e ápice do seu dinamismo, uma proclamação clara que, em Jesus Cristo, Filho de Deus feito homem, morto e ressuscitado, a salvação é oferecida a todos os homens, como dom da graça e da misericórdia do mesmo Deus"(Evangelii Nuntiandi, 27).

 

Neste mês de outubro a Igreja nos lembra com intensidade maior sobre a nossa responsabilidade com a missão de Evangelizar e sobre a necessidade de apoiar essa missão com as nossas orações, nosso compromisso cristão e nosso apoio financeiro (coleta para as missões).