Presenças

A presença escolápia está formada por toda a ampla e rica realidade escolápia presente em um determinado lugar: pessoas, comunidades, obras, plataformas de missão, os relacionamentos que estabelecemos, nossa história, a organização que temos e o dinamismo com que vamos caminhando em fidelidade ao Evangelho e a São José de Calasanz. As presenças escolápias em Brasil e Bolívia compõem uma Província Escolápia, com estruturas e programação próprias.

Os escolápios chegaram ao Brasil no ano 1950. O Pe. Orcoyen chegou no dia 16 de julho desse ano e foi morar em Belo Horizonte, acolhido pelas Irmãs Escolápias. O provincial, Pe. Juan Manuel Díez, enviou mais três religiosos que chegaram no dia 10 de novembro de 1950 a Belo Horizonte. Eram os padres Eulálio Lafuente, Pedro Cenoz e Jesus María Perea. Em 1952, os escolápios chegaram a Governador Valadares, para dirigir o Colégio Ibituruna. Houve outras presenças em Boa Esperança (MG), Santa Luzia (MG), Volta Redonda (RJ) que foram deixadas por falta de religiosos. Em 2008, iniciou-se a presença escolápia em Serra, nos bairros Feu Rosa e Vila Nova de Colares.

O Capítulo Viceprovincial de Andaluzia aprova, em 1991, a fundação de uma comunidade em Bolívia, na cidade de Anzaldo, em colaboração com os leigos e a serviço das comunidades camponesas. No mês de janeiro de 1992, é enviado a essa cidade, o Pe. Francisco Gutiérrez que, inicialmente, reside em Cochabamba, de onde atende, pastoralmente, a Anzaldo nos finais de semana.  Em 1º de setembro, unem-se a ele os padres Adelio Pagnini e Carlos Moreno Aparicio. Estando os três, em 13 de dezembro de 1992, fixam residência na casa paroquial de Anzaldo. Atendem à paróquia e suas mais de 160 comunidades camponesas. Para atender aos jovens que desejavam ser escolápios, abriu-se a Casa de Formação em Cochabamba, em março de 1997. Em abril de 2007, a Paróquia São Rafael é confiada aos Padres Escolápios, sendo nomeado o Pe. Fernando Gallo como pároco. Em maio de 2001, fundou-se a presença de Cocapata, para atender à educação e dar assistência religiosa à Paróquia Virgem do Rosário. Essa presença nasce pelo pedido do Monsenhor Gelmi, Bispo auxiliar de Cochabamba e responsável de Valle Bajo. Também houve presença escolápia em Morocomarca, que foi deixada. Em 2016, os escolápios assumiram três novas Unidades Educativas em Santiváñez, perto de Cochabamba, por solicitude dos pais e mães de família das escolas e pelos diretores das mesmas.
 

Anzaldo

A presença escolápia em Anzaldo iniciou-se em 1992. Conta com uma comunidade escolápia formada por religiosos e leigos (as) da Fraternidade Escolápia. Atende a uma paróquia rural formada por 160 pequenas comunidades espalhadas entre as montanhas da região. Ao pouco tempo, a população solicitou aos padres assumirem a Direção Geral da escola existente, dentro do convênio Igreja Estado. A escola se transformou no Colégio Calasanz, completando as etapas de primária e secundária. Muitos alunos moram em lugares bem distantes e para responder a essa situação os escolápios criaram o Internato Málaga, para hospedar esses alunos de domingoa sexta-feira, oferecendo atividades educativas. Agora a presença se completa com o Movimento Calasanz.

Cocapata

A presença escolápia em Cocapata inicia-se em 2001, a fim de atender à educação e assistência religiosa à Paróquia Virgem do Rosário. Atualmente, os escolápios contam com uma comunidade religiosa, a paróquia, o Colégio Cocapata e o internato Calasanz.

Cochabamba

A presença escolápia em Cochabamba inicia-se em 1997 com a abertura de uma Casa de Formação para atender aos jovens que desejavam ser escolápios. O Pe. Carlos Moreno foi enviado como professor dos aspirantes e juniores até o início de 2008, sendo substituído pelo Pe. Daniel Gonzalez. Em abril de 2007, a Paróquia São Rafael é confiada aos Padres Escolápios, sendo nomeado o Pe. Fernando Gallo como pároco. Posteriormente, assumem a direção geral de quatro unidades educativas de convênio: duas de primária e duas de secundária. Neste momento a presença conta também com o Movimento Calasanz, formado pelos grupos da catequese peroquial e os grupos de universitários, jovens ex-alunos dos nossos colégios de Anzaldo e Cocapata. A resposnabilidade da presença escolápia em Cochabamba está nas mãos da comunidade da Fraternidade Escolápia da Bolívia e a Casa de Formação.

Santiváñez

 A presença escolápia em Santiváñez inicia-se em 2016, assumindo a Direção Geral das três Unidades Educativas: Escola Prudencio Araujo de Infantil e Primária, Colégio Luis Guzmán Araujo de secundária e o Centro de Educação Alternativa Cristo Rei (CEA) de formação de adultos e carreiras técnicas. Com a incorporação destas três novas unidades se acabou de criar a Rede Escolápia de Educação, formada pelas nove unidades educativas escolápias no Departamento de Cochabamba. 

Escolápios Brasil
Rua Armindo Batista Pereira, 13 - Fernão Dias
Belo Horizonte/MG - Brasil - CEP: 31910-400
secretariaprovincial@escolapios.org.br
55 (31) 3317-7426

Siga-nos nas redes sociais

Pesquisar